Seguro Residencial para Inquilino

Seguro Residencial para Inquilino

Curtiu o post? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Quer alugar um imóvel com mais segurança? Então o seguro residencial para inquilino pode ser uma boa opção de contratação.

Dessa forma, é possível contar com um seguro que protege seu imóvel de acidentes e problemas como por exemplo, um incêndio.

O que garante que ao final do contrato de locação você ainda terá um imóvel bem preservado. Mas esse tipo de contratação ainda causa muitas dúvidas. Se você não sabe nada a respeito ou ainda está receoso de contratar o seguro residencial para inquilino, continue lendo e confira!

Para facilitar sua leitura, separamos o artigo da seguinte forma:

Quais são as coberturas de um seguro residencial?

A cobertura mais básica protege seu imóvel de incêndio, raios, explosão e desastres naturais. No entanto, como em todo seguro é possível realizar a contratação de coberturas adicionais.

Existem apólices que protegem o imóvel até mesmo de roubo e furto, quebra de vidros e outros problemas. O que dá maior segurança para o proprietário.

Como tudo na vida, quanto maior é a cobertura do seguro, maior tende a ser seu preço. Por isso mesmo, é importante ter atenção na hora de contratar.

De modo que você possa analisar o melhor custo benefício para que esse investimento possa ser feito na segurança de seu bem.

Contrato no nome do inquilino

O ideal é que o contrato do seguro residencial para inquilino seja feito no nome do inquilino. Justamente para que seu inquilino possa ser beneficiário da apólice. Isso é importante para que os serviços da seguradora fiquem disponíveis para o inquilino.

Assim, ele terá assistência 24 horas de chaveiros, eletricistas, encanadores e até mesmo profissionais para pequenos consertos. Sempre dependendo de quais são os benefícios oferecidos pela seguradora.

Isso não significa que o inquilino será o responsável pelo pagamento da seguradora. De acordo com a Lei do Inquilinato nº 8.245/91, o responsável por pagar impostos e custos é o proprietário.

No entanto, esse é um ponto bastante polêmico da Lei. Tendo em vista que alguns acham brechas nessa lei e acabam solicitando que o inquilino pague pelo seguro.

Essa questão referente a quem irá pagar o valor do seguro residencial para inquilino é bastante delicada. O ideal é que proprietário e inquilino sempre possam conversar para identificar qual é a melhor maneira de chegarem em consenso.

Quem irá receber a indenização do seguro?

Em casos de danos ao imóvel, no que se refere a estrutura da construção o proprietário recebe a indenização.

No entanto, o conteúdo do interior do imóvel é segurado pelo inquilino. No caso de uma enchente que ocasione perda de itens como geladeira e móveis, o inquilino é ressarcido pelas perdas.

Portanto, a questão da indenização depende diretamente de qual foi o sinistro. Uma vez identificado essa questão, a indenização será paga para aquele que realmente precisa receber.

Como fazer a contratação do seguro residencial?

Depende! Em todos os casos você precisa pesquisar bastante no mercado para identificar qual é a melhor seguradora para suas necessidades.

Se o objetivo é fazer apenas um seguro que proteja e residência de incêndios, raios e enchentes, é possível contratar sem sequer precisar de vistoria.

Podendo realizar a contratação online ou entrando em contato por telefone com a corretora, que irá te passar o melhor orçamento.

Em casos de coberturas adicionais pode ser preciso que a empresa agende uma visita ao imóvel. Nesse caso, o colaborador irá visitar a o imóvel em horário agendado e fazer uma vistoria.

O laudo será enviado para a empresa seguradora que fará a proposta de valor para o cliente. É bastante incomum que um imóvel seja difícil de segurar. Em geral, o processo é simples e fácil tornando a contratação rápida e muito prática.

É um investimento na sua tranquilidade

Comprar um imóvel no Brasil não é nada fácil, é preciso ter uma renda alta ou muita organização financeira.

Por isso mesmo, é preciso adotar medidas que sejam capazes de proteger esse imóvel, principalmente se você tem por objetivo realizar a locação desse bem.

Contribuindo para que você possa locar seu imóvel com tranquilidade. Mesmo se você conta com o auxílio de uma corretora intermediando o processo.

Mesmo que você tenha a vistoria do imóvel feita antes de alugar o imóvel e receba um pagamento de garantia contra danos, isso não evita todas as questões.

Se o inquilino por exemplo, esquecer uma panela no fogo e causar a explosão da mesma ou um incêndio em sua propriedade, o valor depositado como caução não é capaz de cobrir o prejuízo.

Por isso mesmo, o ideal é que você seja precavido e deixe seu imóvel segurado. Tendo em vista que, esse tipo de seguro possui parcelas muito baixas e é capaz de proteger um bem tão importante.

Conferindo para você a máxima tranquilidade para deixar seu bem alugado e ainda ter um bom retorno com seu imóvel.

Converse com o inquilino antes de contratar o seguro

É importante ter um diálogo aberto e transparente com o inquilino antes de contratar o seguro residencial.

Nessa conversa é importante definir quem será o responsável pelo pagamento do seguro, assim como qual será a seguradora e outros aspectos para que o processo todo seja tranquilo.

O inquilino precisa participar da contratação para ser beneficiário da apólice. De modo que em caso de necessidade, ele possa acionar o seguro.

O ideal é que você tenha um bom relacionamento com o inquilino que irá cuidar da sua casa enquanto a utiliza. Garantindo ainda mais tranquilidade para esse processo de locação. O seguro é sempre um grande aliado da sua paz ao alugar um imóvel.

Portanto, nunca deixe de contratar seguro residencial para alugar sua propriedade. Essa é uma medida que te trará mais tranquilidade e segurança.

Curtiu o post? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos Posts: