Quanto Tempo Demora Para Receber Seguro de Vida?

Quanto Tempo Demora Para Receber Seguro de Vida

Curtiu o post? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Parte importante da contratação de um seguro de vida é justamente saber quanto tempo demora para receber o valor do seguro.

Tendo em vista que, caso a demora seja longa a sua família poderá ficar desamparada por esse período.

Portanto, o ideal é que todo segurado e seus beneficiários saibam quanto tempo leva para receber o valor do seguro de vida.

De modo que exista um planejamento financeiro que proteja a família caso algo aconteça com o principal provedor.

Para facilitar sua leitura, separamos o artigo da seguinte forma:

Quanto tempo demora para receber o valor da apólice?

Em média, a demora é de 30 dias para que a seguradora pague o valor da apólice. Cabe ao beneficiário do seguro de vida entrar em contato com a seguradora para informar do falecimento e iniciar o processo para recebimento.

É por isso que, o ideal é que toda pessoa que possui um seguro de vida informe aos seus beneficiários. De modo que toda a documentação necessária esteja organizada para ser usada em caso de falecimento do segurado.

Como dar entrada no seguro de vida?

Após o falecimento do segurado, a pessoa beneficiada terá até 3 anos para dar entrada no seguro de vida junto a seguradora.

Segundo o Código Civil art. 189 e art. 206, § 3o, inciso IX, o período de três anos começa a contar a partir da data do óbito. Para que o recebimento ocorra, é preciso que o beneficiário siga o seguinte passo a passo:

  1. Entre em contato com a seguradora e solicite a lista de documentos a serem apresentados;
  2. Faça o envio do aviso de sinistro conforme a orientação da seguradora, podendo ser por e-mail ou outra maneira a ser conversada, desde que exista um registro de que o aviso foi dado;
  3. Registre o protocolo de atendimento de todos os contatos realizados com a seguradora;
  4. Faça o envio da documentação completa tal qual foi solicitado no primeiro contato;
  5. Aguarde o tempo informado pela seguradora para o recebimento, este prazo também é previsto no contrato.

Em geral as seguradoras solicitam documentos que comprovem o óbito e a causa da morte. E o prazo da seguradora para dar uma resposta ao beneficiário começa a partir do envio desses documentos.

Caso você tenha dúvidas se é um beneficiário de uma apólice seguro de vida escrevemos um artigo que te ajudará a descobrir.

A seguradora precisa analisar a documentação

A solicitação de 30 dias para realizar o pagamento do valor previsto em contrato existe justamente para que a seguradora se resguarde.

Essa contagem de 30 dias para pagar o valor da apólice pode ser pausada. Caso falte algum documento ou ocorra alguma dúvida justificável sobre a causa da morte do segurado, o prazo pode sofrer uma pausa.

Nesses casos, a seguradora entra em contato com o beneficiário para solicitar outros documentos. De modo que o prazo de 30 dias só volte a correr quando os documentos são devidamente entregues.

Isso ocorre justamente porque a seguradora tem direito a ter um período de tempo para que possa analisar toda a documentação que comprova a morte de seu cliente.

De forma que seja possível analisar a causa da morte e verificar se não existe uma tentativa de fraude do seguro.

Infelizmente existem pessoas que tendam aplicar golpes em seguradoras. E justamente para se proteger desses golpes a empresa tem o período de 30 dias para analisar a documentação.

Quando ocorrem atrasos no pagamento, o valor precisa ser enviado para o beneficiário com a devida correção monetária.

Que documentos são esses?

Depende da causa da morte! Cada seguradora solicita os documentos pertinentes para comprovara morte de seu cliente.

É comum que seja necessário apresentar a Certidão de Óbito e alguns outros documentos a depender da forma como o segurado faleceu.

Em geral é pedido certidão de casamento ou nascimento com data atualizada, que é expedida após o óbito. Sendo preciso também reunir documentos do beneficiário, como cópia de RG, CPF e comprovante de residência.

As mortes acidentais costumam ser mais investigadas que as mortes de causas naturais. Justamente com a finalidade de identificar se existe uma tentativa de fraude.

É por isso que, o ideal é que o beneficiário tenha amplo acesso aos documentos pessoais da pessoa que fez o seguro.

De forma que esses documentos possam ser apresentados sem grande burocracia. Afinal, a família já está passando por um momento de dor, devido ao fato de ter perdido alguém que ama.

E lidar com burocracia nesse momento tende a ser muito mais difícil. Uma vez que o emocional está profundamente abalado.

O que fazer após o recebimento da quantia?

Muitas pessoas ainda têm dúvidas relacionadas ao valor que recebem como beneficiários desse tipo de seguro.

Quando você é o único beneficiário, precisa apenas se preocupar em planejar o que fará com o dinheiro da apólice.

Esse valor não possui a incidência de Imposto de Renda, tendo que ser declarado meramente como um valor recebido. Portanto, a quantia pode ser aplicada da melhor forma possível.

Nos casos em que o valor é dividido, basta informar a seguradora as contas para depósito e cada um destinará o valor da forma que achar melhor.

No entanto, se algum dos beneficiários é menor de idade, é importante que o valor seja gerido de forma inteligente para que esse menor receba a quantia quando alcançar a maioridade.

Nesses casos, o responsável legal por esse menor de idade será responsável por administrar a quantia. E o ideal, é ter transparência com relação a administração desse valor.

O uso da quantia irá depender diretamente de cada beneficiário. Sendo uma questão a ser administrada juntamente com o luto.

Curtiu o post? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos Posts: