Crédito Agrícola: entenda o que é e como é feita a solicitação

crédito agrícola o que é

Curtiu o post? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Um fato é certo: da dedicação e da lida, em campo, todo trabalhador conhece. Mas, e sobre os benefícios para os produtores rurais, será que você conhece todos eles? Neste conteúdo, nós vamos falar sobre uma das grandes vantagens: o crédito agrícola. 

Esse tipo de facilidade pode ser, simplesmente, a principal diferença para muitos produtores ruais. Sendo assim, vale mais do que à pena ficar por dentro do assunto. 

Daqui em diante, nós vamos passar pelos seguintes tópicos:

  • O que é Crédito Agrícola?
  • De onde vem o dinheiro do crédito agrícola?
  • Para que serve o crédito agrícola?
  • O crédito agrícola no cenário nacional;
  • Quais as vantagens do crédito agrícola?
  • Quem tem direito ao crédito agrícola?
  • Como é feita a solicitação?
  • Conclusão.

Seguro Agrícola: saiba como funciona e quais as vantagens!

O que é Crédito Agrícola?

O chamado crédito agrícola é o financiamento dado para produtores rurais. Os valores em dinheiro podem ser usados em diferentes fins. 

Diante disso, os produtores têm a oportunidade de melhorar os seus maquinários, contratar mais funcionários, comprar uma quantidade maior de matéria-prima, adquirir outros tipos de grãos ou, ainda, mais cabeças de gado. 

Enfim, o financiamento realmente serve para muitos tipos de ações. Claro que essa facilidade faz muita diferença para quem cultiva a terra e cria animais. 

De onde vem o dinheiro do crédito agrícola?

Agora que você já sabe o que é o crédito rural, podemos falar das fontes do financiamento. 

Nesse caso, os valores em dinheiro são oriundos de instituições financeiras e cooperativas de crédito. Um exemplo clássico são os próprios bancos. 

Uma observação bem importante: somente instituições financeiras autorizadas pelo governo federal podem conceder o benefício em pauta. 

De acordo com o Banco Central do Brasil, o dinheiro para o produtor rural sai das seguintes fontes, especificamente: 

  • Depósitos à vista;
  • Depósitos de poupança rural;
  • Emissão de Letras de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Fontes fiscais: BNDES e Fundos Constitucionais;
  • Recursos próprios das Instituições Financeiras.

Para que serve o crédito agrícola?

De forma geral, como dissemos, o crédito agrícola é destinado para os produtores rurais, com o intuito de proporcionar melhorias ao trabalho e lucros deles. 

Mas, dizendo de uma forma mais detalhada, o crédito rural tem as frentes abaixo: 

  • Crédito de investimento – usado para aplicações em bens ou serviços, em que o  benefício se estenda por vários períodos de produção. Por exemplo: a compra de um maquinário agrícola;
  • Crédito de custeio – nesse caso, é para cobrir despesas normais dos ciclos produtivos (isso vai desde a compra de insumos até a fase de colheita);
  • Crédito de comercialização – tem o fim de tornar possível, ao produtor rural ou às cooperativas, ter recursos necessários para a comercialização de produtos no mercado;
  • Crédito de industrialização – é usado na industrialização de produtos agropecuários, isso quando usado por cooperativas ou, ainda, por produtor na sua propriedade rural.
crédito agrícola

O crédito agrícola no cenário nacional

Para quem não sabe, o crédito agrícola foi criado em 5 de novembro de 1965 — isso, também, pela Lei 4.829. 

No começo da vigência do benefício, quem controlava as regras, liberações e fazia as fiscalizações era o Banco Central (BC). 

Com o tempo, o Conselho Monetário Nacional (CMN) também entrou em ação. Isso significa que, hoje em dia, tanto o BC quanto o CMN têm o papel de controlar o crédito rural. 

Assim, ao tentar o crédito por uma instituição financeira, o seu caso será avaliado pelo BC e pelo CMN.

Muitas pessoas veem esses tipos de processos como burocracias, mas, na verdade, todo o cuidado evita que você tenha problemas. 

Também vale frisar que esse tipo de crédito tem uma importância enorme no Brasil. 

Para se ter uma ideia, só a agricultura familiar emprega cerca de 10 milhões de pessoas em território nacional. Os dados são do IBGE, divulgados em 2017. 

Sem os incentivos financeiros, teria muito menos produtores rurais em atividade. Logo, teríamos mais pessoas sem emprego, o que impactaria negativamente na economia do país. 

Quais as vantagens do crédito agrícola?

O crédito rural tem muitas vantagens. A primeira delas é a possibilidade de ampliar e melhorar o tipo de atuação em campo. 

Além disso, esse tipo de benefício costuma ter juros menores, prazos para pagamento mais longos e melhores formas de quitação da dívida. 

Quem tem direito ao crédito agrícola?

Basicamente, o público-alvo do crédito rural tem dois tipos de pessoas. São elas: 

  • Produtor rural (pessoa física ou jurídica);
  • Cooperativa de produtores rurais. 

Como é feita a solicitação?

O crédito agrícola deve ser solicitado em uma das instituições financeiras (bancos, ou cooperativas de crédito). 

Como já comentamos, o pedido precisa ser avaliado pelo Banco Central (BC) e pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). 

Uma dica bônus: quando você opta por uma seguradora, é possível ter crédito agrícola para conseguir créditos e financiamento de plantios. 

Além disso, há outros benefícios, como: seguro contra eventualidades que possam danificar a produção agrícola. 

Alguns desses casos inesperados são os seguintes: 

  • ventos fortes;
  • granizo;
  • seca;
  • tromba d’água;
  • incêndio;
  • geada;
  • inundação;
  • entre outros. 
crédito agrícola como funciona

Conclusão

Agora que você já sabe o que é, como funciona e de que forma solicitar o crédito rural, não perca mais tempo! 

Entre em contato agora mesmo com uma instituição financeira e busque o seu benefício! 

Fora isso, vale lembrar, mais uma vez, a importância de ter um seguro agrícola. 

Esse tipo de serviço te ajuda a conseguir financiamentos e, ainda, protege a sua terra, seus plantios, seus animais, enfim. 

Saiba mais com a ComVida Seguros!

Curtiu o post? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos Posts: